segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

"No lugar da pouca farinha", de Luís Filipe Pereira, nº 2 da série "Preto no Branco"





E, também, na série “Preto no Branco”, o número 2 desta nova série da Temas Originais, “No lugar da pouca farinha”, de Luís Filipe Pereira onde o autor, com mestria, rege as palavras, não só pela sua dimensão ao nível do significado, ou pelo ritmo que as suas sílabas contaminam, mas, e sobretudo pela dinâmica pródiga com que cria imagens.

No lugar da pouca farinha
Poesia - ISBN: 978-989-688- 283-9
Dim: 14 x 20 cm –- 54 Pág. – PVP: € 10,00

Saiba como adquirir o seu exemplar através do e-mail: temas.originais@gmail.com ou, junto ao autor, Luís Filipe Pereira.

"Sob o signo da morte de Mário de Sá-Carneiro", de Xavier Zarco, nº 1 da nova série "Preto no Branco"





E mais uma novidade na Temas Originais.
O número 1 da nova série "Preto no Branco" da Temas Originais é:

“Sob o signo da morte de Mário de Sá-Carneiro”, de Xavier Zarco
Após a sua edição em formato epub, surge agora em papel. 
Xavier Zarco publicou cerca de três dezenas de títulos, estreando-se com "O livro dos murmúrios" (Palimage, 1998). Várias das suas obras foram distinguidas com prestigiados prémios literários dos quais se destacam: Prémio de Poesia Vítor Matos e Sá, em 2004 e 2007 (Conselho Científico da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra), com "O guardador das águas" e "Variações sobre tema de Vítor Matos e Sá: Invenção de Eros"; Prémio de Poesia no Concurso Literário Manuel Maria Barbosa du Bocage, em 2005 e 2010 (LASA - Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão), com "O fogo A cinza" e "Dizer do Pó"; Prémio de Poesia Raul de Carvalho, em 2005 (Câmara Municipal do Alvito), com "O livro do regresso"; ou o Prémio Literário da Lusofonia, em 2006 (Câmara Municipal de Bragança), com "Nove ciclos para um poema". Na presente obra, o autor faz uma digressão poética pela vida e obra de Mário de Sá-Carneiro, sempre sob o signo do suicídio em literatura.

Sob o signo da morte de Mário de Sá-Carneiro
Poesia - ISBN: 978-989-688- 281-5
Dim: 14 x 20 cm –- 48 Pág. – PVP: € 10,00

Saiba como adquirir o seu exemplar através do e-mail: temas.originais@gmail.com ou, junto ao autor, pelo e-mail: xavierzarco@gmail.com.

"Desconexões" (andar pelas fragas do caminho), de Severino Moreira




E as novidades continuam na Temas Originais. 

Desta vez, de Severino Moreira, a 2:ª edição, revista e aumentada, de “Desconexões (andar pelas fragas do caminho)".
Sobre este volume, escreve no prefácio Xavier Zarco:
“O poema em Severino Moreira assume-se, sobretudo, na minha leitura, como veículo de difusão de valores humanistas, no sentido de trazer até nós, dando-lhes assim voz, o silêncio dos oprimidos na busca de um acordar da consciência colectiva para o drama humano.
Trata-se de um autor que assume a condição de quem, mais do que mero observador, quer e exige a si mesmo, porque de facto o sente, que a palavra surja e seja instrumento capaz de mudança.”

Desconexões (andar pelas fragas do caminho)
Poesia - ISBN: 978-989-688- 282-2
Dim: 14,5 x 20,5 cm –- 114 Pág. – PVP: € 10,00

Saiba como adquirir o seu exemplar através do e-mail: temas.originais@gmail.com ou, junto ao autor, pelo e-mail: severinomoreira@sapo.pt.

"Através do ar e da luz", de António Galrinho





Mas há mais novidades na Temas Originais.
De António Galrinho, publica-se “Através do ar e da luz”.

“António Galrinho traz até nós um poema, ou, quem sabe, uma missiva destinada a mim ou a si, que agora me lê, epístola esta sob um título bem sugestivo: “Através do ar e da luz”, que nos remete para o essencial. Ar de que necessitamos para viver e luz de que precisamos para vislumbrarmos as coisas quase direi interiores e exteriores a nós, matéria fundamental para a possível aproximação ao que o Mundo é. Mas porque conhecer as coisas não é algo dado, o poeta diz-nos, porque para qualquer um de nós está, de facto, a dirigir a sua palavra, a sua mensagem de múltiplas formas: ora pelo convencional verso e modo de apresentação das palavras, ora invertendo estas últimas ou semeando, não só o silêncio fundamental ao registo poético, mas também a quebra do próprio discurso, como dispersando palavras pela página, obrigando-nos à reconstrução do texto. Obra densa e rica, “Através do ar e da luz” é um exercício sobre o acto da escrita e sobre o acto da reconstrução e apropriação da escrita através da leitura. Mais um título que só vem confirmar este autor como um nome deveras interessante e que urge ser descoberto. Sem dúvida, um dos autores mais versáteis que tive o grato privilégio de ler.” (Xavier Zarco)

Do autor, na Temas Originais: “O homem que fazia círculos” (Menção Honrosa no Prémio Literário Miguel Torga - 2010), 2011; “O Museu das Palavras”, 2014; e “Escritos de juventude”, 2016. Sob o pseudónimo de J. J. Sobral: “Coisinhas de adultos”, 2011; e “O Banquete de Estado”, 2015.

Através do ar e da luz
Poesia - ISBN: 978-989-688-278-5
Dim: 14,8 x 21 cm –- 64 Pág. – PVP: € 10,00
Saiba como adquirir o seu exemplar através do e-mail: temas.originais@gmail.com ou, junto ao autor, pelo e-mail: a.galrinho@sapo.pt.

Tributo a Alexandre O´Neill - Série "Sob Epígrafe", nº 4





E há mais novidade na Temas Originais. 

Depois das edições dedicadas a José Craveirinha, José Carlos Ary dos Santos e Mário de Sá-Carneiro, a Temas Originais tem o grato prazer de anunciar a publicação do n.º 4 da série “Sob Epígrafe”. Desta feita, trata-se de uma homenagem a Alexandre O’Neill, um dos nomes mais relevantes da Poesia em Língua Portuguesa. 
Deste volume, “Tributo a Alexandre O’Neill”, participam: Angelo AlvesJosé Rodrigues Dias,Luís AltérioMaria Antonieta Alentado Oliveira,Severino MoreiraSusana Campos e Xavier Zarco.

Tributo a Alexandre O’Neill
Série “Sob Epígrafe” - n.º 4
Poesia - ISBN: 978-989-688-280-8
Dim: 14,5 x 20,5 cm –- 48 Pág. – PVP: € 10,00

Saiba como adquirir o seu exemplar através do e-mail: temas.originais@gmail.com

"Und", de Howard Barker




Recentemente editado pela Temas Originais, "Und", de Howard Barker. Trata-se da 6.ª peça deste importante dramaturgo contemporâneo que a Temas Originais tem o grato privilégio de editar.

Sobre esta obra, lê-se, em: http://www.teatromunicipaldoporto.pt/PT/programa/as-boas-raparigas-und-estreia-coproducao/ (último acesso a 08.01.2017), o seguinte: 

""Und” é um pequeno fragmento da grande obra dramática de Howard Barker, um pequeno fragmento que nos leva a uma intensa escavação à experiência da espera, da convicção e do desespero.
Uma mulher, Und, aguarda diante de um tabuleiro de chá por um homem sem nome, desconhecido. Há indícios suficientes para sugerir que o convidado talvez esteja envolvido numa qualquer atividade fascista. Und, pelo que parece, é uma judia que finge ser uma aristocrata. No entanto ela também parece ter razões para ser devotada ao visitante. A peça é construída com base nesta tensão entre o medo e o amor pelo estranho, uma exploração intensa, muitas vezes cómica, da solidão e da esperança, um estudo das dinâmicas entre erotismo e terror. A peça faz-nos emergir na experiência da convicção fanática e impulsiva."

“Und”
Howard Barker
(edição com o apoio de As Boas Raparigas)
Teatro - ISBN: 978-989-688-279-2
Dim: 14,5 x 20,5 cm – PVP.: € 8,00 – 50 pág.

Saiba como adquirir o seu exemplar através do e-mail: temas.originais@gmail.com

domingo, 31 de julho de 2016

Eis que surge o n.º 36 da série "mínima": diospiros amadurecendo com o frio, de Jane Hirshfield


 
 
É com grato prazer – e um privilégio; que apresento o n.º 36 da série mínima. Trata-se de “diospitos amadurecendo com o frio”, da autoria da prestigiada poetisa norte-americana Jane Hirshfield, um dos nomes mais relevantes da actual poesia em Língua Inglesa.

Natural de Nova Iorque (1953), Jane Hirshfield tem vasta obra editada em poesia, ensaio e, também, enquanto tradutora. Ao seu livro de poesi...a “The Beauty” (Knopf, 2015), para além de nomeado para o National Book Award, foi considerado o melhor livro do ano pelo San Francisco Chronicle. Também o volume “After” (HarperCollins, 2006) teve essa mesma distinção, não só pelo San Francisco Chronicle, mas também pelo Washington Post e pelo jornal inglês Financial Times, constando também da short list do britânico T. S. Eliot Award. Já em 2001, numa edição da HarperCollins, “Given Sugar, Given Salt” constou como finalista do prestigiado National Book Critics Circle Award. A sua obra encontra-se traduzida para Chinês, Japonês, Polaco, Russo, Espanhol, Catalão, Italiano, Alemão e Coreano, chegando, finalmente, à Língua Portuguesa numa versão de Francisco José Craveiro de Carvalho.

Mais informações sobre Jane Hirshfield em:
https://www.poetryfoundation.org/poems-and-poets/poets/detail/jane-hirshfield
ou em:
https://en.wikipedia.org/wiki/Jane_Hirshfield

Com a série de títulos publicados na “mínima” não há desculpa para não descobrir o que de melhor se produz em Poesia um pouco por todo o Mundo.

Para adquirir este novo título, já sabe, basta um e-mail para: temas.originais@gmail.com
ISBN: 978-989-688-277-8
Formato: 13 x 9,5 - 40 pág. - € 5,00

 Boa leitura!

E já sabe que todos os títulos podem ser consultados em:
http://minima-temas.blogspot.pt/

Títulos já editados:

 1 - Indícios para um cântico poveiro, Xavier Zarco
2 - Manual de Escultura, José Félix
3 - Severo Destino, António M R Martins (em 3.ª Edição)
4 - Génesis, Emanuel Lomelino
5 - Lisboa, Edgardo Xavier
7 - O Banquete de Estado, J. J. Sobral
8 - Sem luar, Lília Tavares (ESGOTADO)
10 - Encontro, Susana Campos
11 - Eu entro docilmente nesse vale escuro, João Tomaz Parreira
12 - Postais da ponte, Sam I See (Sam Isee)
13 - Re-visitando 3 poemas, Manuel Ângelo Ochôa (Angelo Oochoa)
14 - À flor da pele, Álvaro Alves de Faria
15 - Viagem, Jorge Santos
16 - Coisa em terceto de assim e Essa cisma que é o dia, Luís Altério
17 - Notas para um epitáfio, José Luis García Martín
18 - Anotações para a reconstrução de uma catedral de areia, Carlos Alberto Roldán
19 - Impurezas, Leonora Rosado
20 - Desconexões (andar pelas fragas do caminho), Severino Moreira
21 - Todas as chamas do fogo, João Tomaz Parreira
22 - Luzes, Jose Rafael Hernández Fereira
23 - a rua de hopper, francisco josé craveiro de carvalho (Francisco Carvalho)
24 - Luzes II, Jose Rafael Hernández Fereira
25 - Macau, Gonçalo Lobo Pinheiro
26 - O Grande Nada Azul, Angelo Alves
27 - Coração do mundo, Rubens Jardim
28 - Praça Velha, francisco josé craveiro de carvalho (Francisco Carvalho)
29 - 20 Poenímios, César Abraham Navarrete Vásquez (César Navarrete Vázquez)
30 - A Boca Solitária do Orvalho, João Rasteiro
31 - Jardim de desejo, Raquel Rodrigues
32 - versos para perseguir sem pressa o silêncio, Rocío Wittib
33 – Porta Entreaberta, António M R Martins
34 – Ela viu o pica-peixe, Neil Curry
35 – O melhor som do mundo, David Lehman